Páginas

Pesquisa Google

Pesquisa personalizada

sexta-feira, 15 de março de 2013

O passarinho e o espantalho

O Passarinho e o Espantalho
Marciano Vasques


Quando se aninha
num coração de palha
um passarinho,
o seu canto se espalha aquecido,
e o espantalho,
com a alma repleta de vôos,
desperta querendo gorjear.

Espigas o sáudam.
Amarelos brincam ao redor
do seu vulto esfarrapado.

Campos acordam em festa
com o orvalho anunciando
que o dia está sorrindo.

Quando o Sol se espreguiça
e o passarinho vai embora,
o espantalho se entristece com o ninho vazio
no peito, mas o dia gorjeia em seu lugar.


"Espantalhos são grandes bonecos de palha que os camponeses acreditam - quando colocados nas plantações - espantar pássaros. Este poema é de Marciano Vasques - professor e escritor paulista nascido em 26 de agosto de 1952 - e foi retirado do Livro Espantalhos, publicado pela Editora Noovha América."

Fonte:Revista Ciência Hoje das Crianças n° 189, de Abril de 2008.

Nenhum comentário:

Postar um comentário